Entrevista

13/08/2009 21:04

Entrevista com a arquiteta irlandesa Breda Catherine Ennis

Por Carmen Elena Villa

ROMA, terça-feira, 28 de julho de 2009 (ZENIT.org).- "Construir uma igreja, um mosteiro, um altar, desenhar um átrio, são ofícios que vão além de elaborar um plano, uma maquete e começar a obra". Explica a arquiteta irlandesa Breda Catherine Ennis.

O arquiteto do sagrado deve sempre pensar que sua construção não se trata apenas de simples muros mas que dentro deles, o homem busca refúgio para encontrar-se com a eternidade. Saiba mais clicando na foto abaixo.

Construindo Igrejas – Mas que Igreja? Quando? Onde? Como?

 

            Um professor de filosofia dizia que nos anos 80 a Igreja tinha feito um pacto com a feiúra, dizia ele que durante certa época só se sabia colocar samambaias no presbitério; somos pessoas diferentes, em lugares diferentes, com culturas diferentes; o mau humor de uns pode acabar num belo lugar, para outros não! Mas será que um prédio, uma peça, uma imagem ou escultura pode nos emocionar de verdade?

            Aliás, porque será que os banheiros dos shoppings estão sempre limpos e cheirosos e os de nossas Igrejas, muitas vezes, não dá sequer para entrar? Hoje as Igrejas devem ser limpas, disciplinadas e econômicas; a função de um avião é voar e a de uma Igreja é entrar e ter vontade de rezar; todavia ela deve também proteger contra o calor, contra o frio, a chuva, ela deve receber luz natural, ventilação, etc.

            Talvez precisemos ‘no nosso quarto o que os monges têm em suas celas e pronto'  dizia Le Corbusier (Arquiteto Renomado); mas além de bela, a Igreja precisa ser funcional; ela deve nos abrigar e falar conosco sobre aquilo que é importante e do qual realmente precisamos ser lembrados: o design e a arquitetura nos falam sobre o tipo de vida que devemos desenvolver..

Veja Também Encontro Nacional da CNBB